Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The book of stories

The book of stories

26.08.19

Desenhar como forma de terapia

Elisabete Pereira
  Se me perguntarem qual o meu propósito de vida, a resposta será difícil de dizer, pois pode ser muita coisa, ou apenas um caminho que seguimos até ao fim (mas a vida é tão imprevisível que se algo acontece e interrompe o nosso "propósito" o que iremos fazer a seguir?), mas no fundo direi que é uma questão de escolha, aliás, quase tudo na nossa vida, para o bem ou para o mal, são uma escolha nossa. Mas, eu adoro desenhar, adoro mesmo de paixão, não vou exagerar, se disser (...)
18.07.19

O mundo é uma enorme fralda, ou o dia em que fui parar a um estranho grupo de facebook

Elisabete Pereira
  Eu adoro desenhar, desde que me lembro que sempre fui desenhando (até em terra e areia), e embora não tenha nenhuma formação específica em desenho, até acho que nem desenho muito mal (além disso gosto de ir aperfeiçoando a minha técnica, vendo tutoriais em video ou pesquisando na internet). Bem, há cerca de um ano atrás tive necessidade de obter um rendimento extra e por isso inscrevi-me num grupo de emprego no facebook, criei um anúncio por lá e é certo que tive algumas (...)
05.07.19

Aprender está disponível á distância de um clique

Elisabete Pereira
A primeira vez que vi um computador, eu tinha cerca de 4-5 anos, e foi amor á primeira vista, eu queria uma coisa daquelas na minha vida, mas só aos 14 é que realmente tive um. Nessa época ganhei num concurso escolar, a possibilidade de fazer um curso de informática completamente gratuito durante 3 anos, mas infelizmente acabei por não o poder fazer.   Enfim, a vida foi andando, e anos depois o meu velhinho pc com o windows xp começou a engasgar, na altura estava desempregada e (...)
07.06.19

Ás vezes não sou exemplo para ninguém....

Elisabete Pereira
  Eu sou aquele tipo de pessoa que só vai ao médico nas últimas, quando estou ali quase a cair para ao lado, estive praticamente o mês de Maio quase todo doente (começou com uma forte rinite alérgica, logo em seguida de herpes labial, depois uma forte tosse, e por fim uma nevralgia que ainda estou a recuperar), mas mesmo assim, continuei a fazer a minha vida na melhor medida do possível, tomava um brufen ou um ben-u-ron e toca a trabalhar. A coisa foi funcionando, até que a (...)
08.05.19

Um cartoon por dia, durante uma semana #8

Elisabete Pereira
Depois de um dia bastante ocupado e com alguns contratempos, entre os quais perder o desenho a meio do processo e refazer novamente, finalmente termino o desafio que fiz a mim mesma. Foi desafiador conseguir encontrar inspiração para os desenhos, mas estou satisfeita por ter conseguido atingir o objectivo. Quem sabe se um dia destes voltarei a fazer algo semelhante.
07.05.19

Um cartoon por dia, durante uma semana #7

Elisabete Pereira
Penúltimo dia do desafio!! Hoje foi mais difícil encontrar um tema, mas depois lembrei de que a "Vi" sofre de epilepsia, começou quando ela tinha 3-4 anos e de inicio era um pouco assustador, mas hoje em dia já sabemos lidar melhor com a doença, ao fazer humor com isso, não quer dizer que eu esteja a gozar com a doença em si, ou com quem tenha a doença, mas sim tornar as coisas mais leves.    
06.05.19

Um cartoon por dia, durante uma semana #6

Elisabete Pereira
Mais um cartoon acabado de fazer, o meu desenho tosco é em homenagem à estreia esta semana do filme "detective pikachu", eu fui fanática da série pokemon na infância, inclusive joguei no meu velhinho gameboy color todos os jogos que sairam na altura, fiquei praticamente viciada... Amanhã há mais.
04.05.19

Um cartoon por dia, durante uma semana #4

Elisabete Pereira
Já estou praticamente a meio do desafio, e hoje optei por retratar o Ruca e a Vitória (os cães da minha familia), a "Vi" é mais velhota, e por isso a líder lá de casa, o Ruca é mais novo e de vez em quando tenta desafiar a "Vi", mas no fim quem ganha é sempre ela. Uma das coisas que acho mais piada é o facto do brincalhão do Ruca ter medo do regador (mesmo vazio) sempre que me aproximo dele com o regador, ele foge como o diabo foge da cruz.