Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

The book of stories

The book of stories

Sex | 27.04.18

O 25 de Abril é quando uma mulher quiser...e um homem também.

Elisabete Pereira

 

artflow_201804271653.png

 Eu sei que este post vem um pouco atrasado, mas, como passei o feriado a trabalhar e para além disso, eu já tinha um post para publicar primeiro, portanto acabei por adiar um pouquinho o tema, mas o 25 de Abril deve ser lembrado sempre, principalmente pelas gerações já que nasceram em liberdade. Liberdade, uma palavra da qual quase nos esquecemos o seu significado, pessoalmente sinto-me grata por este dia, como mulher e como portuguesa, porque a partir daí começou a existir uma enorme abertura para conquistas que já iam surgindo em vários países europeus, mas que neste cantinho custaram a entrar, a ditadura trouxe um atraso e retrocesso social, que ainda se reflectem alguns fragmentos nos dias de hoje.

É verdade que nem tudo foram rosas, os "retornados" foram das principais vitimas do impacto do 25 de Abril, perdendo tudo o que possuiam e obrigados a ir para um país que lhes era desconhecido, pois muitos deles já tinham nascido em África, o proprio P.R.E.C. que deixou o país em polvorosa durante meses e próximo de uma guerra civil.

Mas, apesar de tudo, não há preço para a liberdade de ideologias; eu nasci 15 anos depois do 25 de Abril , já nasci com a democracia, e por isso não faço ideia do que é por exemplo, os meus textos serem censurados pelo célebre "lápis azul", poder ser presa porque sou contra o regime que está contra o governo, ou ter de passar á clandestinidade por causa disso, não ter opção de voto, etc.

O que me assusta nos dias de hoje é ouvir a conhecida frase "o que faz falta é um Salazar em cada esquina" não pelas pessoas mais velhas, mas por pessoas que já nasceram em liberdade, é terrivel ver que começa a haver uma estranha onda de pessoas mais jovens com ideias de extrema direita, e não é só cá em Portugal, é pelo mundo, e sinceramente espero que isto seja apenas uma moda ou mania e que com o tempo essas pessoas ganhem um pouco de juízo, atenção, cada um pensa o que quiser, afinal essa é uma das idéias da democracia, mas se algum desses "pensadores" chegar mais tarde a uma posição de destaque (deputado, ministro ou até presidente) o resultado vai ser bonito de se ver, e depois nós é que pagamos a fatura.

25 de Abril sempre!! A luta continua camaradas!! O povo unido jamais será vencido!